sábado, 24 de agosto de 2013

Planejando o Quarto do Bebê?

Está planejando o quarto do seu bebê? Então é preciso se atentar a alguns pontos para que o quarto dos sonhos não se transforme em um pesadelo.
O quarto do bebê tem que traduzir de imediato três itens: Conforto, limpeza e praticidade.







Além do berço, é preciso pensar em uma área para troca de fraldas.
Cadeira de amamentação e a cama auxiliar são itens que sempre que possível, quando o espaço for suficiente, devem estar inclusos no projeto de decoração do ambiente.





Alguns cuidados devem ter tomados para evitar uma decoração carregada, cheia de objetos que futuramente demandarão maiores cuidados principalmente na hora da limpeza e da organização.

Excesso de brinquedos com peças pequenas, pelúcias e outros objetos devem ser pensados levando em consideração a hora da limpeza, pois podem demandar uma grande parcela de tempo na remoção do pó e na organização dos mesmos.

Laços que possam enroscar na criança dentro do berço, espaçamento das grades de proteção e a altura do berço são os itens que devem ser levados em conta desde o primeiro momento da montagem do quarto.

Cuidado também na escolha do colchão quando comprado separadamente do berço. Jamais utilize colchões que fiquem menores do que o berço. As medidas devem ser exatas para impossibilitar qualquer tipo de acidente e incidente com o bebê como prender braços, pernas, pés, mãos ou ainda a cabeça. Todo cuidado é pouco quando o assunto é a segurança do seu bebê.

Colchões nacionais apresentam medidas 60cm x 130cm. Colchões americanos apresentam medidas 70cm x 150cm. Existem ainda colchões com medidas intermediárias que apresentam as dimensões de 60cm x 150cm.

Deve-se pensar no quarto do bebê visando o seu crescimento a partir do 2º ano. Assim, a escolha por objetos como o berço que fira cama, o trocador que vira escrivaninha, a cômoda que vira uma bancada de estudos e brincadeiras podem ser um investimento instantâneo com visão de economia a longo prazo.

Na hora da pintura, dê preferência a tintas acrílicas e sem cheiro. Se o ambiente apresentar problemas de umidade, vale investir no tratamento do problema antes da aplicação da tinta.

Hoje está em alta a utilização de papéis e tecidos de paredes laváveis que tem como vantagem a rápida aplicação, tem a opção de material lavável e a vasta opções de texturas, cores e acabamentos.

Tons pastéis são sempre muito bem recebidos pois transmitem tranquilidade e conforto, mas nada impede de utilizar cores vibrantes e que fujam do padrão rosa e azul. A receita para a aplicação de cores diferentes das tradicionais é o equilíbrio e a intensidade da aplicação, ou seja, nada de exageros.






Para o piso tapetes de EVA, Paviflex ou carpetes de madeira que além de resistentes, proporcionam maiores absorções e menores riscos no caso de uma eventual queda do bebê.

No item iluminação, opte por uma iluminação central, com o uso de dimmer (regulador de luminosidade), mas não dispense as luminárias de mesa ou de piso próximo do berço. Essas são de grandes utilidades.

Ventilação: Não abra mão da ventilação natural. Evite ar condicionado. Caso não seja possível, atente-se prioritariamente em manter uma temperatura ambiente e mantenha os filtros de ar em dia. Um aparelho de ar condicionado com a manutenção inapropriada pode resultar em problemas respiratórios principalmente para as crianças e bebês.


Fonte: 
Texto Viviane Ferreira
Imagens extraídas do google, sem fins comerciais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quantas feiras teremos em 2017 :-)

De olho nas feiras de 2017. Logo mais inicia a via-sacra  :-) # agendaprojplan   # eventos2017   # agendaprojplan2017   # mobiliário # desig...